16 de julho de 2010

Acima de tudo...

    Já diziam nossos avós que tudo que é demais, sobra. E eles não poderiam estar mais certos. Sal demais, deixa a comida salgada. Açúcar demais, deixa o suco enjoativo... e assim por diante. Mas, e se o excesso parte de atitudes e não de temperos?
    De repente, o que antes era um costume, um hábito, se torna algo altamente necessário. Aquela mancha que tinha no tapete, se torna uma cratera que precisa de qualquer forma ser eliminada. E então, milhares de produtos de limpezas são comprados, faxineiros são obrigados a esfregar por horas a fio. Pois aquele tapete, tem que ficar limpo. 
    Esse é apenas um exemplo da velha perseguidora, chamada obsessão. 
    É indiscutível o fato de que algumas coisas necessitam de uma atenção maior, um cuidado, uma cautela. Porém, isso não quer dizer que você tenha que ficar 24 horas por dia atrás da(o) sua/seu namorada(o), vigiando seus passos para saber ela(e) o(a) está traindo. Afinal, não somos animais no cio, que bastam ficar sozinhos para saírem pegando o primeiro que vemos pela frente. 
    Mas, a obsessão não se limita ao fator relacionamento, se estendo por pessoas obcecadas por limpeza, objetos e, até por si mesmos. Sim, os narcisistas, precisam olhar sempre para si mesmos, para garantirem que sua beleza não foi roubada ou destruída.
    As consequências geradas por isso são diversas. Afastamento de pessoas, de amigos. Términos de relacionamento (inclusive alguns acabam em mortes e suicídios), brigas na família... 
    Porém, em um mundo onde mortes são estatísticas e não tragédias e os próprios brasileiros desprezam o país, o que tem demais em matar a ex-esposa, brigar por um objeto e olhar para si mesmo o dia inteiro? 
  
    
Notas da autora: Ficou meio confuso, né? Foi mal, eu fiz com pressa e estava meio sem ideia hoje... 
Beijos ♥

_____________________

6 comentários:

Italo Stauffenberg disse...

Eu tinha mania obssesiva de lavar as mãos. Hoje parei com isso.

hehehehehe'

Bjo.

@juusep disse...

Qualquer tipo de obsessão faz mal.

mila disse...

Acho que tudo em excesso faz mal.

Naty Araújo disse...

Gostei do seu texto... o final ficou meio confuso quanto ao tema abordado, mas gostei.

Beijos.

Talitha disse...

É meio confuso, mas é legal assim ficamos pensando mais.

Obsessão eu tenho muitas mas também quem não tem né.

Kiss...

Alokah' by:Ariane e Ingrid disse...

MEME pra você no meu blog :)