15 de agosto de 2010

Boato.

1 ° Lugar - ONCE UPON A TIME *-*  
    
    Me ferrei
    Pensou Zoey, engolindo a barra de cereal e correndo porta afora. Precisava correr mais que seu pés se quisesse chegar na escola a tempo e ainda salvar o namoro da amiga. Também, por que tinha que acreditar em um boato idiota e colocá-lo no jornal da escola? Um boato que difamava Eric, que por acaso é o namorado de Melissa - a amiga em questão.
    Burra, besta quadrada, anta, um arsenal de xingamentos pipocava em sua cabeça perturbada. Zoey já não sabia que horas eram, quantas quadras ainda precisava correr, nem se estava viva. Só sentia uma dor horrível nos pés e muita raiva de si mesma. 
    - Calma, você vai dar um jeito, Zoey. Respira fundo. - falou, tentando raciocinar. - É só falar com ela e evitar uma catástrofe... Calma. 
    Pegar um ônibus estava fora de qualquer questão - todos já haviam passado - então tirou as sandálias e começou a correr descalça. O chão pegava fogo por causa dos quarenta graus que fazia aquela tarde. Isso obrigou-a a correr mais rápido. O que não era de tudo mal. 
    Chegou ofegante ao refeitório. 
    - Eu nunca fiz nada disso! - ela ouviu Eric berrar. Tarde demais. - Nunca dei uns amassos na Jéssica! Eu nem sei quem é Jéssica! 
    - Não acredito em você. - disse Melissa, irritada. 
    - Mas Mel! Eu juro... - insistiu, quase chorando. - Pôxa, Melissa, você sabe que eu te amo!
    - Não sei se eu sei o que você disse que eu sei. - enrolou a língua. 
    - É verdade, Mel. - intrometeu-se Zoey - Ele nunca deu uns amassos em ninguém. Bem.. talvez em você, né?  
    - O quê?! - berrou Melissa. - Você... INVENTOU?
    - Não exatamente... - refletiu Zoey, confusa - Me desculpa, Mel... - sussurrou, quase chorando também. 
    - Eu quase terminei meu namoro e quer que eu te desculpe?! - repetiu, incrédula - Argh! Eu te odeio, Zoey Stryder! 
    E Melissa saiu patinhando pelo corredor. Zoey ficou sem a amiga, mas pelo menos conseguiu salvar o namoro. Era um consolo. Quer dizer, Eric parecia bobão demais para terminar por ofensa moral - seja lá o que isso queira dizer. Na verdade, ele era bobão demais para qualquer coisa. 
    - Aí, Zoey. - gritou ele, se aproximando. 
    - Que foi, Eric? - ela perguntou, impaciente. 
    - Sobre aquela história de dar uns amassos... - falou ele - A Jéssica beija muito bem. 
    Vendo Zoey empalidecer à medida que descobria que o boato era verdade, Eric recolheu os livros do armário e continuou a caminhar pelo corredor. Nos lábios, um sorriso cheio de malícia e segundas intenções.



           Post dedicado a Anny, minha melhor amiga em todos os momentos ♥

9 comentários:

A escritora sofrida disse...

Adoreii

Franciele Valadão disse...

Adorei o blog, estou seguindo. *_____*

Italo Stauffenberg disse...

Que loucura!

Eu hein!

Parabéns pelo texto e pelo OUAT.

Vc é uma ótima escritora!

Super merece!

Gabriela disse...

osais gostei muito ! :D

Anna C. disse...

Olha, amei o texto de baixo,e esse aqui também. Mas posso falar? Se fosse a Zoey, eu castrava ele (y) HSUAHSUAHSUASH

beijos, adorei :**

Trashy Fame disse...

seguindo aqui linda *-* amei seu blog
passa lá no nosso também:www.thetrashyfame.blogspot.com
se gostar segue a gente la *-*

Sandra disse...

Parabéns pelo seu terceiro lugar nas palavras mil.
Já tem o novo texto.
Ola tudo bem..
Estamos mais uma vez participando da Coletiva Palavras mil...
Agora é só compartilhar com mais este tema. Carinhosamente agradeço o seu carinho.
http://sandrarandrade7.blogspot.com/
a Interação de Amigos agradece mais este momento contigo.
Carinhosamente,
Sandra

Jack disse...

ô Eric pegador ein... hehe, pior que hoje parece que é bem assim mesmo. "hei, dane-se o amor, vamos beijar! \o/"
Muito legal o texto, principalmente pela reviravolta no final :P

DILERMArtins disse...

Mas bah, guria.
Ótimo! Pessoalmente adoro finais surpresa.
Mas seu conto tem mais que isso, tem rítimo, puxa o leitor sem ser suspense e o coloca frente a frente com um final surpriendente.
Parabéns.