5 de março de 2011

What If? - parte V

 


Fugi de seus lábios, virando a cabeça em direção ao mar. Meus pés e minhas mãos tremiam de frio e nervoso. Meu Deus, em que confusão eu tinha me metido? Lágrimas atrás de lágrimas desciam por meu rosto. Talvez eu - de alguma forma estranha e inexplicável - amasse mesmo Zorro. Muito. O suficiente para me sentir traída e magoada.
    - Como sabe meu nome? - perguntei, secando meu rosto.
    - Por que está chorando, May?
    Olhei-o, furiosa com a mudança de assunto. 
    - O que você tá escondendo de mim, Christian?
    - Nada.
    - Ah, sério? - disse, em um tom debochado. - Desembucha, seu idiota!
    Ele riu e olhou bem fundo nos meus olhos, fazendo meu coração disparar.
    - Você me ama, May?
    Mordi os lábios, pensativa.
    - Amo demais. Por quê?
    - Me dá um minuto?
    Assenti. Christian correu em direção ao mar, tirando a máscara e a capa no caminho. Enterrou os pés na areia e se deixou engolir pelo mar, molhando-se da cabeça aos pés. Refletindo a lua, ele parecia um pedaço do céu. Sorri involuntariamente.
    - May? - ele me chamou, caminhando de volta.
    Olhei-o de cima a baixo. Estava mais moreno. Fui subindo os olhos, até fixá-los em seu rosto. Um menino tremia à minha frente, sorrindo meio torto enquanto esperava minha reação. Meu corpo inteiro congelou e eu quis matá-lo.
    - Charlie! - gritei, incrédula.
    - Eu mesmo.
    Minhas bochechas ficaram vermelhas. Ele me abraçou, fazendo meu ódio se dissipar em menos de um segundo. Apertei meus braços em volta de sua cintura, voltando a chorar.
    - O que foi? - Charlie perguntou, sussurrando em meu ouvido. - Fiz alguma coisa errada?
    - Não. Eu fiz.
    - O que você fez?
    - Me apaixonei por você.
    Ele não respondeu. Resolvi mudar de assunto.
    - E então, como vim parar aqui?
    - Não se lembra?
    - Lembrar de quê? 
    - Do acidente. 
    Meu coração parou por um instante. 
    - Eu morri, é isso? Por isso estou em Petalúnia?
    - Não. Ainda não. Petalúnia é uma linha entre a vida e a morte. Como um coma, eu acho.
    - Ah. Estou em coma. Ótimo. - murmurei, tentando manter a calma. - E como isso aconteceu? 
    Ele suspirou, botando uma expressão mais sombria no rosto. 
    - Me desculpe, May. 
    - Por quê?
    Charlie chutou a areia, evitando me olhar nos olhos. Estava nervoso. 
    - Me desculpar porque... - mordeu os lábios e franziu o cenho - porque a culpa foi minha. 
    E depois, olhando para mim, completou:
    - Eu quase matei você, Maria Lúcia. Por isso você tem que me desculpar. 

"I'm so sick of worrying
That you're gonna quit over anything
I could trip and you'd let go like that
And everything that we ever were
Seems to fade but not the hurt
  Cause you don't know the good things from de bad"
What If - Ashley Tisdale
  
CONTINUA...

Bem, tchucos', está aí mais uma parte de What If?. Comecei a desenrolar e acho que só precisarei de mais duas partes para isso. Mas veremos... Juro que não quero enlouquecer vocês. Só que, como eu disse, minha escola tá MUUUUITO difícil, então... tô beeeeem enrolada com ela. Enfim... é isso. Espero que gostem e comentem. Beijos de Halls de cereja ;*
    
    

5 comentários:

Anna Carolina Vale . disse...

Sabe, se você não continuar a escrever logo, a morte não é uma opção. HSUAHSUHS Brincadeira, to adorando a historia, mesmo. Posta mais por favor?
beijos :**

Italo Stauffenberg disse...

arrasando hein, leeti.

parabéns pelo seu blog.

está lindo,

Heloísa Paula disse...

AAh, historia mto bacana. blog mtoo lindo
continue assim leeti qw'
to adorando passar por aqui

Mariie disse...

OMG!! Menina, me surpreendeu, de verdade! Beijoo ;*

Monique Premazzi disse...

MEU DEUS, FINALMENTE ESSA LOUCURA FOI EXPLICADA! Ela está em coma, certo? Ah meu Deus, que droga! Eu quero mais, eu preciso de mais, eu necessito de mais então POSTE.

Está ficando cada vez melhor!
Cuide-se s2