24 de junho de 2011

Às vezes...

Às vezes é bom deitar na rua só para adivinhar o formato das nuvens no céu. Fechar os olhos e ouvir as rodas dos carros que vêm lá longe, numa velocidade constante de pena caindo. Sentir um frio na barriga e um medo enorme de ser atropelado; e ignorá-lo, assim como fez com o perigo de se deitar no asfalto frio. 
     
Às vezes - muitas vezes - dá vontade de jogar tudo pro alto e mandar todo mundo se ferrar. Dá vontade de brigar com o vento e se jogar do décimo quinto andar, sem olhar para trás. É quando a insanidade invade sem bater à porta e vem morar no coração por um tempo. Faz bagunça nas ideias, inverte os pensamentos. Magoa o coração

Às vezes - raras vezes - a coragem foge. É justamente o que faz a gente parar, deitar na rua e observar o céu. As nuvens, o som das rodas do carro cada vez mais próximas. O sono vem de leve e dá vontade de dormir ali. A insanidade pede aos olhos que se fechem, que mandem tudo se danar; mas o coração bate alto, da mesma altura da buzina do carro. 

Às vezes dá vontade de ficar.

Mas as pernas pulam nos pés e a gente corre, corre pra longe do perigo. 

Às vezes a gente pensa que a vida abandonou a gente. É quando o coração avisa à mente que a vida ainda vale a pena, que existe - além de toda a dor e sofrimento - uma coisa pela qual vale a pena lutar. 

E o coração desacelera, as pernas freiam na calçada, o carro passa xingando, as nuvens mudam de forma. E a vida continua. E ainda haverá mais "às vezes". Muitos mais. É porque tem horas que o "sempre" enche o saco; e só um "às vezes" é a solução.


Olá, amores. Esses dias andaram meio tristes. Um colega meu escolheu renunciar à vida. E está fazendo falta, viu? Muita. Mas sei que o melhor há de vir. Esse texto eu dedico a ele e a todos que fizeram a mesma escolha. Beijinhos ;* s2

10 comentários:

Bell Souza disse...

às vezes é muito bom, o quando é muito bom e o sempre, se for com/por os amados é melhor ainda. Sim, ficar na rua catando nuvem desenhada no céu é coisa que faço sempre e sinto muito por sua perda, seu amigo...

Leesh. disse...

Fiquei impressionada com seu texto, estamos nessa mesma conexão. Tem algo parecido lá no blog, quantas e quantas vezes queria (e quero) renunciar essa vida, não pela falta de coragem mais em busca de uma sensação que aqui já na faz diferença. Beijos, Flôr ?*

Luria Corrêa . disse...

Existem pessoas que desistem fácil demais do sempre né. E se cansam de não poderem esperar que "Às Vezes" cheguem e variem um pouco a rotina. Seu texto ficou tão lindo Let. Tão intenso, triste, esclarecedor. Parabéns pelas palavras. E quase sempre, nem com às vezes, deito-me na sacada de casa e fico olhando pras nuvens por horas, esperando que alguma coisa mude, ou que nada mude então.

Abraço.

Emerson Aroeira disse...

Intenso,...

Raramente o "às vezes" predomina, mas, quando ela vem, começamos a enxergar nossa realidade de forma diferente, e 'às vezes' por que não jogar tudo para o alto e desistir? O coração não deixa, ele nos mostra que ainda existe vida para se viver!

No mais, é sempre bom estar aqui!

Tânia T. disse...

Uma coisa não se pode negar...

SEMPRE vai existir os as vezes.. precisamos é ser fortes e resistir aos as vezes escuros... precisamos ser fortes e fazer com que os as vezes alegres sejam eternos..

hehe' Isso fez sentido? ¬¬

kk' enfim.. só quero dizer mesmo é que adorei suas palavras!

bjuxx

Italo Stauffenberg disse...

ai Leeti, esse eufemismo utilizado por você se refere ao suicídio? nossa, por que se for, que Deus conforte o teu coração, viu? isso é muito complicado, mas força!

abração.

Garota Online disse...

oii, tudo bem ?
Acabei de criar um blog.. Conto com a sua ajuda para participar e divulgar ...

me segue ai te sigo tbm ok ?


http://garota-online.blogspot.com/


Beijoquinhas :)

ABL disse...

Olá!

Convidamos você a visitar o blog do nosso projeto que tem como objetivo divulgar a obra do blogueiro! Venha conhecê-lo! Para participar é muito fácil: basta se inscrever pela comunidade no orkut (o link encontra-se em nosso blog). Contamos com a sua presença!


Ajude-nos a divulgar nosso projeto (os banners encontram-se numa das páginas do nosso blog) para que mais pessoas possam ver o trabalho de cada um de nós, blogueiros.

Abraços,
equipe ABL

Thais Cristina, disse...

Leeti, que saudade flor *-*
Tô voltando com o blog, te espero lá! rs
E pode deixar que você vai até cansar de me ver por aqui, rs
Beijão!

Rafaela disse...

Lindo, sinto muito isso nos ultimos dias, não parei nem um dia há uns 3 anos (natal e Ano Novo inclusive) estou a procurar de uma forma de parar. Não sei como, mas preciso descansar um pouco, não tenho coragem de parar completamente, não ainda. Posso copiar no meu face? Colocarei seu nome como autora ok? Qualquer coisa me avisa que eu tiro! Bjos